Facebook
0800 643 2499
 SMS 27800  

Notícias

Vegetação próxima da rede elétrica causa transtornos diários para a Cerbranorte.



Todos os anos, de novembro a março, a Cooperativa de Eletrificação de Braço do Norte - Cerbranorte enfrenta grandes problemas de interrupções no fornecimento por conta das vegetações plantadas próximas das redes elétricas. Na região do Vale, as tempestades no fim da tarde são muito comuns nesse período, e causam sérias preocupações para o corpo técnico da cooperativa, principalmente na região de Rio Fortuna. Segundo o engenheiro eletricista Felipe Santana May, não são apenas os estragos que preocupam o departamento técnico, os riscos  com choque elétrico são altíssimos. 

“As podas são feitas constantemente nos dois municípios, hoje temos duas equipes especializadas trabalhando todos os dias, uma em Braço do Norte e outra em Rio Fortuna, mas a solução para esse problema depende dos consumidores”, comenta Felipe. Para o engenheiro a única forma de reduzir as interrupções causadas por vegetação só será possível quando as pessoas respeitarem as indicações conforme consta na Lei Ordinária nº 17.588, de 30 de outubro de 2018, que estabelece os limites para plantio de árvores exóticas e nativas:   Art. 1º A faixa de segurança mínima para o plantio de árvores exóticas e outras de grande porte junto às redes de distribuição de energia elétrica é de 30 (trinta) metros, (15 metros de cada lado, a partir do eixo central) para espécies folhosas, e de 15 (quinze) metros (7,5 metros de cada lado, a partir do eixo central) para espécies coníferas. 

  

De acordo com o Coordenador dos Serviços Técnicos da cooperativa de Rio Fortuna, Rudimar José Soares, nem sempre a vegetação chega a causar danos às estruturas, em algumas vezes ocorre apenas oscilações e quedas, mas o maior prejudicado é o consumidor. “Infelizmente as quedas de árvores sobre as redes têm sido rotineiras aqui em Rio Fortuna. Só essa semana registramos três casos, todos com quebra de poste e estrutura de transformador. Além dos prejuízos que a Cerbranorte tem, ficam os prejuízos dos consumidores que acabam ficando sem energia, ou são atingidos pelos picos em todo o alimentador. Além disso, também temos os riscos de choque, se os cabos de energia forem rompidos, podem energizar o chão ou até mesmo as cercas das propriedades rurais, podendo inclusive, acontecer um acidente fatal”, alerta Rudimar.

   

“A Cerbranorte tem uma equipe especializada trabalhando na poda de árvores. O que precisamos é que a população se conscientize, respeitando os limites para o plantio, principalmente do eucalipto. Só assim conseguiremos oferecer uma energia com a qualidade que o consumidor merece” ressalta o coordenador técnico.            
 

Eucaliptos e rede elétrica, respeite os limites de distância.

A queda de eucaliptos sobre as redes da Cerbranorte têm sido a principal causa das faltas de energia no município de Rio Fortuna. Conforme relata Helton Schmoeller Blasius, projetista da cooperativa de Rio Fortuna, os estragos acontecem pelo menos uma vez por semana. “Em muitos dos casos ocorre a quebra de postes, rompimento dos condutores, dentre outros equipamentos que são danificados, isso faz com que a manutenção se torne mais demorada, podendo levar horas. Sem contar o risco de choque elétrico nas proximidades e prejuízos aos consumidores e também à Cerbranorte”, comenta Helton.  

“É necessário conscientizar as pessoas sobre respeitar e manter a faixa mínima de distância de seus plantios em relação à rede, e para que isso aconteça, EU preciso fazer isso na minha propriedade e meus vizinhos fazerem nas deles, só assim essa realidade muda”, completa o projetista. 

   

"Hoje nós estamos vivendo uma situação complicada em Rio Fortuna na questão de manutenção de rede. Atualmente, 90% do nosso trabalho é voltado a problemas com árvores na rede. Muita gente perdendo o fumo, perdendo suas produções de leite por conta das interrupções de fornecimento. A população não pode mais plantar árvores próximas à rede e se já estiver plantada, é preciso que informe a cooperativa para realizar a poda com segurança. É lamentável quando as pessoas criticam a cooperativa pela falta de energia, mas aí quando verificamos o motivo da interrupção são árvores que caíram e danificaram nosso sistema de distribuição”, conta o gerente da cooperativa em Rio Fortuna, Valdir Willemann, o Voico.  

A distância mínima para o plantio de árvores próximas à rede elétrica, de acordo com a legislação vigente, é de 30 metros. Mas, é necessário levar em consideração que uma árvore como o eucalipto, em média, pode atingir uma altura de 30 a 50 metros, podendo, ocasionalmente, ultrapassar os 90 metros. Considerando essa probabilidade, é fundamental que a distância dele até a rede seja ainda maior. 

  

“Sabemos que Rio Fortuna tem uma demanda muito grande de madeira e que a plantação de eucalipto é essencial, porém precisamos fazer o plantio de forma responsável para não prejudicar os nossos produtores rurais e demais associados", ressalta Voico. 


17/12/2020