Facebook
0800 643 2499
 SMS 27800  

Notícias

Consumidor consciente: sem surpresa na conta



O principal fator que influencia o aumento do consumo de energia elétrica é a oscilação das temperaturas. No verão, os condicionadores de ar e a geladeira são os “vilões” do consumo. Já no inverno, esse título fica com os aquecedores, as torneiras e chuveiros elétricos e também as secadoras. Claro que esses equipamentos nos proporcionam comodidade e aconchego. Mas, quando a fatura chega, muitas vezes, o consumidor é surpreendido com o valor. Nesse momento, refletimos em como racionalizar essa energia, sem abrir mão dos benefícios.

 

Entre os equipamentos usados em casa, o chuveiro elétrico é responsável por cerca de 30% do consumo de energia, ficando ao lado da geladeira com o mesmo percentual. Nessa lista de distribuição do consumo, a iluminação da residência vem logo em seguida, representando 15% do total de uma fatura. Para as pessoas que têm o  hábito de tomar banhos mais demorados no inverno, é preciso muita cautela.


Quando nos comprometemos em economizar energia, pensamos primeiramente em apagar as luzes, mas não se engane, o consumo dos equipamentos com resistências, representa uma porcentagem muito superior aos outros eletrônicos. Deixar o chuveiro na posição de “verão” ou “inverno”, faz muita diferença também, afinal na posição de “inverno”, o consumo é quase o dobro.


Se ligue, pequenas ações podem gerar uma grande economia na conta de luz. Evitar banhos demorados é, sobretudo, uma das dicas mais importantes para a redução do consumo, pois economizamos energia e água ao mesmo tempo. Nos dias mais quentes, mantenha a chave de temperatura na posição "verão" e, se conseguir, estenda esse hábito para dias de temperaturas amenas.

 
12/09/2018