Facebook
0800 643 2499
 SMS 27800  

Nossa história



                                               

 
                                                 
 


Aos dois dias do mês de fevereiro do ano de 1962, às 15 horas, na cidade de Braço do Norte, município de idêntica denominação, Estado de Santa Catarina, em uma das salas da Prefeitura Municipal, reuniram-se de livre e espontânea vontade em Assembleia com o fim de constituir uma sociedade cooperativa”. 
Assim começou a história da Cerbranorte, documentada na ata da primeira assembleia da cooperativa, que nasceu quando Braço do Norte tinha apenas sete anos. Uma mostra de que o desenvolvimento da cidade ao longo dos anos está intimamente ligado ao sucesso da cooperativa. 
 
Até a fundação da Cerbranorte, a energia elétrica, que chegou ao município em meados de 1929, era administrada por uma empresa privada. A cooperativa, então, surgiu a fim de atender uma necessidade de empresários e industriais da época, que ansiavam por uma melhor perspectiva relacionada ao fornecimento de energia elétrica. 
A primeira Assembleia da Cerbranorte foi presidida por Dorvalino Locks, que teve Bernardo Wiggers como secretário. Na ocasião, cidadãos conhecidos na história do município marcaram presença e se efetivaram entre os 41 primeiros associados. Entre eles, Heriberto Effting, Celso Kindermann, Lady Fornazza e o Padre Valentin Oenning. Durante a Assembleia, foi criada a Sociedade Cooperativa de Eletrificação Rural de Braço do Norte de Responsabilidade Ltda. e aprovado o Estatuto.

O objetivo dos fundadores, conforme registro na ata da primeira assembleia era “oferecer a seus associados, dentro de sua área de atuação, energia elétrica produzida pela Companhia Siderúrgica Nacional, visando atender os serviços de iluminação pública e dos estabelecimentos públicos de sua sede e promover o desenvolvimento rural e urbano”. Com esta finalidade, os fundadores foram em busca de empréstimo nos primeiros anos, a fim de dar continuidade a construção de redes e manter as já existentes.

O primeiro desafio da diretoria foi aumentar a capacidade de produção, já que a usina da represa não permitia mais novas ligações. Em uma ação cooperativista entre a Comissão de Energia Elétrica de Santa Catarina e a população de Braço do Norte, foi construída uma subestação em Gravatal, com rede de transmissão vinda da Companhia Siderúrgica Nacional, de Tubarão. A obra foi inaugurada em 5 de agosto de 1965.

No dia 28 de fevereiro de 1969, após ficar sete anos sob a administração de Dorvalino Locks, foi realizada a primeira eleição da cooperativa. Na ocasião, após receber o voto da maioria dos 86 associados, Osmar Pedro Werner foi eleito. Para administrar a cooperativa ao seu lado, os associados elegeram Danilo Michels como gerente, Bernardo Wiggers como secretário, e Heribeto Effting e Evaldo Ângelo como diretores. 
 
Três anos depois, em 1972, Gelson Cláudio assumiu a presidência, e foi em sua administração que a cooperativa se filiou à Federação das Cooperativas Rurais de Santa Catarina, a atual Fecoerusc. Gelson Cláudio ficou na presidência até 1983, quando Celso Kindermann assumiu. Já em 1986, Joaci Nunes se tornou presidente. Em 1989, Luiz Kuerten, o Tilico, assumiu a cooperativa e a conduziu até 1995, quando Evanísio Uliano assumiu o cargo. De 2009 a 2011, Valdir Willemann, o Voico, esteve a frente da cooperativa. Em 2011, Antônio José da Silva, o Toninho, assumiu a responsabilidade e vem conduzindo a cooperativa até hoje. 
 
Os 41 primeiros associados da Cerbranorte:
 
1. Osmar Pedro Werner 
2. Félix Volpato 
3. Heriberto Effiting 
4. Turíbio Schmidt 
5. Evaldo Speck 
6. Guilherme Daufenbach 
7. Daniel Brünning
8. Guilherme Augusto Boeing 
9. Elaudio Michels
10. Manoel João da Cunha 
11. Bernardo Wiggers
12. Celso Kinderman 
13. Heitor Cunha 
14. José Estevão Arruda 
15. José Watekemper
16. Gregório Niehues 
17. Isidoro Schlickmann 
18. Davi Virtuoso 
19. Osvaldo Westphal
20. Lady Fornazza
21. Érico Speck 
22. Valentim Oenning
23. José Salvalágio 
24. Lourenço Oenning
25. João Teodoro Niehues
26. Danilo Michels
27. Jovelino Savi
28. Walter Azevedo 
29. Francisco Coelho 
30. Dorvalino Locks 
31. Arthur José Miranda 
32. João karllos Della Giustina 
33. José de Oliveira Souza 
34. Tancredo Westphal 
35. José Sebold 
36. Ângelo Sandrini 
37. Pedro Jacó Stüpp 
38. João Wiggers 
39. Arlindo Niehues 
40. Bento Joaquim Rogério 
41. Pedro Michels.
 

Galeria de Fotos