Facebook
99986 2499
0800 643 2499
 SMS 27800  

Nossa história



A chegada da energia elétrica em Braço do Norte se deve ao pioneirismo de Theodoro Bernardo Schlickmann e Augusto Withenrich. Das águas do Rio Glória, que alimentava uma pequena turbina de 30kva, surgiu o progresso, em 1929. Já em 1930, nascia a Sociedade Força e Luz Braço do Norte.
A cidade cresceu e vários estabelecimentos foram surgindo, além de inúmeros pedidos de ligação de energia. Em pouco tempo, as águas do Rio Glória já não supriam mais a demanada necessária para o desenvolvimento do município. Percebendo a necessidade de transferir a usina para um rio mais volumoso, Theodoro Bernardo Schlickmann instalou, no rio Braço do Norte, uma turbina e um gerador de 125 Kva.
A usina passou a ser administrada pela prefeitura municipal no início dos anos 60, que incentivou, por motivos legais, a criação de uma sociedade cooperativista. Em fevereiro de 1962, com a participação de 42 associados, foi criada a Sociedade Cooperativa de Eletrificação Rural de Braço do Norte de Responsabilidade Ltda., tendo como primeiro presidente o senhor Dorvalino Locks.
O primeiro desafio da nova cooperativa foi aumentar a capacidade de produção, já que a unsina da represa não permitia mais novas ligações. Com a ajuda da Comissão de Energia elétrica de Santa Catarina e da população de Braço do Norte, foi construída uma subestação em Gravatal, com rede de transmissão vinda da Companhia Siderúrgica Nacional, de Tubarão.
Hoje, a Cerbranorte conta com 20.742 associados, 15.863 consumidores e 94 funcionários. A cooperativa, hoje com 53 anos, vive um momento muito importante, já que as obras da tão sonhada PCH Capivari estão na reta final, o que trará muitos benefícios para Braço do Norte e Rio Fortuna. 

 

Galeria de Fotos